Desporto

Seleção de Cabo Verde fora do Mundial de Andebol

Um surto de casos de Covid-19 assolou a seleção cabo-verdiana, que se viu obrigada a desistir.

A seleção nacional cabo-verdiana de andebol tinha já falhado o jogo com a Alemanha no domingo, devido aos vários resultados positivos à Covid-19 que teve no plantel, e foi agora obrigada a retirar-se da competição, indica a Federação Internacional de Andebol.

Esta foi a primeira participação de sempre da seleção africana num Mundial de andebol que, antes de se ver obrigada a desistir do jogo contra a Alemanha, perdera com a Hungria por 34-27.

No avião para o Egito rumaram apenas 11 jogadores cabo-verdianos, dois dos quais testaram positivo antes da partida com a Alemanha, deixando a seleção com tão-só nove jogadores disponíveis.

Em comunicado enviado à Lusa, o presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol, Nélson Jesus, referiu que quatro atletas, que tinham sido infetados durante um estágio em Portugal e depois recuperaram, "voltaram a acusar positivo na despistagem feita, no local da competição, pela organização do evento".

Na data da primeira partida, no entanto, os resultados dos testes à equipa não mostraram qualquer caso positivo, pelo que lhes foi permitido jogar contra a Hungria.

Referiu ainda Nélson Jesus que a equipa foi novamente testada após a partida de estreia e "destes testes surgiram, inexplicavelmente, mais dois casos positivos, reduzindo a seleção nacional para nove elementos, que contraria o regulamento da competição, onde nenhuma equipa é permitida comparecer, no terreno do jogo, com menos de 10 elementos", observou o dirigente.