Economia

AHRESP defende revogação da medida que proíbe venda de bebidas em take-away

Associação diz que esta medida prejudica restaurantes.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) considera que a venda de qualquer tipo de bebidas “não representa qualquer risco acrescido” e por isso defende “que seja revogada esta medida”.

No seu boletim diário, a AHRESP defende ainda que “o que se quer prevenir é o consumo de produtos à porta do estabelecimento ou nas suas imediações, e não a venda, que apenas vai prejudicar a já difícil situação dos estabelecimentos”.

A associação garante que esta questão “assume maior relevância” nos estabelecimentos que funcionam com menus, uma vez que muitos deles contam com a bebida incluída no preço. “A AHRESP está a questionar a tutela sobre esta e outras questões que estão a levantar muitas dúvidas”.