Sociedade

Hospital Militar de Lisboa reforça capacidade com mais 140 camas

No total, o hospital tem 274 camas de enfermaria, 197 delas são para doentes infetados, e 20 camas de cuidados intensivos, das quais 15 são também para infetados com covid-19, diz o comunicado do Ministério da Defesa Nacional.


O Hospital Militar duplicou a quantidade de camas, com mais de 140, para reforçar os cuidados necessário para conseguir tratar de doentes de covid-19 na zona de Lisboa, anunciou o Ministério da Defesa Nacional (MDN), esta quinta-feira.

No total, o hospital tem 274 camas de enfermaria, 197 delas são para doentes infetados e 20 camas de cuidados intensivos, das quais 15 também para infetados com covid-19, diz o comunicado do MDN.

Para duplicar a capacidade de camas, o hospital precisou de adaptar vários espaços, neste caso, refeitórios e salas dedicadas a consultas externas.

Neste momento, estão internados 124 doentes covid nos dois polos do hospital das Forças Armadas, em Lisboa e Porto, dos quais 101 vieram das unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Segundo as informações do Ministério, desde o começo da pandemia em Portugal, o Hospital das Forças Armadas já tratou 652 doentes infetados com o novo coronavírus, provenientes do SNS.

Já o Centro de Apoio Militar Covid-19, em Lisboa, também aumentou a capacidade de internamentos, tendo agora 72 camas disponíveis, e ainda reforçou a equipa de profissionais de saúde pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Ao longo da pandemia, as Forças Armadas têm ajudado também no esforço para travar a doença através de desinfeção de instalações em lares e escolas, produziu álcool gel e disponibilizou o hospital militar, além de espaços para pessoas fazerem quarentena.