Sociedade

PSP pondera chamar pré-aposentados para fiscalizar confinamento

Vão também ser criadas equipas de fiscalização com polícias que estão a exercer funções nos serviços administrativos.

Os agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) que estejam em situação de pré-aposentação vão ser informados da possibilidade de virem a ser chamados para prestar serviço durante o estado de emergência. O objetivo é reforçar as ações de fiscalização.

Um despacho da direção nacional da PSP, a que a agência Lusa teve acesso, determina que seja dada prioridade “à ação fiscalizadora do cumprimento das restrições impostas” pelo estado de emergência relativamente a outras ocorrências policiais.

Assim, além da possibilidade de chamar agentes pré-aposentados, vão também ser criadas equipas de fiscalização com polícias que estão a exercer funções nos serviços administrativos. De fora ficam apenas os elementos que dão apoio à direção nacional, à Unidade Especial de Polícia e aos estabelecimentos de ensino e serviços sociais.