Politica

Ventura reage ao ataque em Setúbal: "Em democracia, vence-se com argumentos, não com pedras"

Candidato presidencial do Chega agradeceu a ação da polícia e as palavras de solidariedade dos seus adversários políticos.


O candidato presidencial do Chega lamentou, esta quinta-feira, o episódio de violência de que a sua caravana foi alvo em Setúbal. "Em democracia, vence-se com argumentos, não com pedras", sublinhou numa outra ação de campanha, agora em Évora.

"Os comentários e a avaliação que eu tenho feito, quer sobre a etnia cigana, quer outros grupos, é uma avaliação política. Por muito que se possa discordar, penso que se discorda com argumentos, com debate político e não com pedras ", acrescentou.

André Ventura fez também questão de agradecer o trabalho da polícia ao "repor a ordem pública" e à sua própria equipa de segurança privada. Garantiu que está "bem" e que tem apenas a perna esquerda dorida pela repentina entrada no carro. O líder do Chega deixou também um agradecimento às palavras de solidariedade dos seus adversários na corrida a Belém.

Ana Gomes, Marisa Matias, João Ferreira e Tiago Mayan Gonçalves, todos candidatos às presidenciais, condenaram publicamente o ato de violência. Marcelo Rebelo de Sousa ainda não fez qualquer comentário.

Recorde-se que esta tarde, cerca de 100 manifestantes, que exibiam cartazes com a fotografia da candidata presidencial Ana Gomes, insultaram e atiraram objetos e pedras contra a caravana da campanha de André Ventura, durante uma ação junto ao Estádio do Bonfim em Setúbal.

Os seguranças de Ventura cobriram o candidato e empurraram-no para dentro do carro, que arrancou para a ação seguinte em Évora.