Politica

Vitorino Silva: "O povo vai sair à rua, vai desabafar, vai falar bem alto"

O candidato exerceu o seu direito de voto às 11h30 na Junta de Freguesia de Rans, no concelho de Penafiel.

DR  


Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, já votou este domingo para as eleições presidenciais. O candidato exerceu o seu direito de voto às 11h30 na Junta de Freguesia de Rans, no concelho de Penafiel.

"O povo vai sair à rua", garantiu Vitorino Silva aos jornalistas, apesar dos números elevados referentes à pandemia de covid-19. "Fiz uma campanha segura, a pensar nos outros, contente por ter exercido o direito de voto. O povo vai sair à rua, vai desabafar, vai falar bem alto. O povo todo, os jovens, os idosos, perceberam que o voto conta. Há quem ande à boleia da democracia", começou por dizer, admitindo, porém, que teve algum receio de que as pessoas não saíssem à rua para votar.

"Pensei que as pessoas não iam sair, mas as pessoas querem defender a democracia. Não há votos iguais, um voto de um juiz, de um preso, de um doente hospitalar. Mas sei que a esta hora já votaram mais pessoas que em anos anteriores. tenho a certeza que nenhum português vai passar procuração a ninguém para votar", sublinhou.

Além disso, Vitorino Silva quis ainda agradecer a quem o apoiou durante a campanha presidencial. "Esta eleição passou muito rápido. Passados cinco anos estou mais calmo. Agradeço à minha filha, que me ajudou a ser diferente. Já não é o Tino, é o Vitorino. Foi a comunicação social que criou o Tino", concluiu, acrescentando que vai passar o dia em casa.

Às eleições, recorde-se, concorrem sete candidatos - Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP), Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, João Ferreira (PCP e PEV) e Ana Gomes (PAN e Livre).