Vida

"O meu pai tem 27 esposas e 150 filhos". Jovem conta que cresceu em família poligâmica e história torna-se viral

Merlin viu a sua história ganhar atenção nas redes sociais.

Merlin Blackmore, de 19 anos, decidiu utilizar as redes sociais para partilhar alguns aspetos sobre a sua infância e viu a sua história tornar-se viral, tudo porque o jovem, natural do Canadá, revelou que nasceu e foi criado numa “seita poligâmica”.

Através do TikTok, Merlin, que agora vive nos Estados Unidos, contou que o pai tinha 27 esposas e 150 filhos – 78 raparigas e 72 rapazes. O irmão mais velho tem 44 anos e o mais novo apenas um ano. Os vídeos partilhados pelo jovem rapidamente ganharam a atenção dos utilizadores, e contam já com milhões de visualizações.

Num primeiro vídeo, Merlin começou por admitir que já queria falar sobre a família há vários anos, mas não conseguiu fazê-lo enquanto ainda “vivia na comunidade”, uma vez que tinha medo do que podia acontecer. Depois de se mudar para a sua própria casa e para os EUA, o jovem diz que se sente pronto.

“Há anos queria falar sobre isto. Agora estou numa posição em que posso”, disse.

O jovem acaba por mostrar uma fotografia de um homem sentado com 21 bebés e revela a origem da sua família. "Nasci numa cultura poligâmica no Canadá e tenho 149 irmãos. Esta foto aqui é meu pai e 21 bebés (…) Aquele menino que está no colo, sou eu e querem saber o que é uma loucura? Todos os bebés da minha faixa etária começam com a letra M, e os que estão acima de nós começam com a letra R. É assim que fazem, há muitas crianças, é assim que te rastreiam”, contou.

Merlin conta que é uma espécie de “trigémeo”, uma vez que outros dois irmãos nasceram no mesmo dia que ele, mas são de mães diferentes. O jovem destaca que a sua família “é incrível”, mas que houve algumas desvantagens no seu crescimento, nomeadamente a falta de atenção por parte dos pais.

“Foi extremamente difícil para mim conseguir o apoio que precisava de meus pais, então tive que recorrer aos meus irmãos mais velhos. Fui criado pelos meus irmãos mais velhos (…) A minha mãe definitivamente desempenhou um grande papel na minha vida, ela pode não estar perto a toda a hora, mas ajudou-me com tudo o que podia. O meu pai nunca esteve lá para mim”, desabafou.

Merlin falou ainda sobre a dificuldade em lembrar-se de todos os nomes dos seus 149 irmãos e revelou que a família tinha a própria escola. No fundo, o rapaz explica que cresceu no seio de grupo religioso onde são popularmente conhecidos como Mórmons.

“Do infantário ao 10º ano, fui para a escola com os meus irmãos, as minhas irmãs, os meus primos, as minhas sobrinhas, os meus sobrinhos, era apenas toda a família”, explicou, revelando que sempre quis saber como era uma escola pública, mas que não teve permissão.
Hoje, Merlin diz que permanece em contacto cerca de 30 dos seus irmãos, mas é "pessoalmente próximo" de apenas cinco destes.

Depois do sucesso da história de Merlin, alguns dos seus irmãos também criaram contas no TikTok para partilhar as suas experiências, nomeadamente Muray, que também tem 19 anos, e Warren, que tem 21.

Num dos vídeos, Warren conta que, geralmente, cada casa tem duas mães e os seus filhos, uma na parte inferior da habitação e outra na parte superior.
 

@merlins.life

My family is so big that kids born in the same year were all named with the same letter of the alphabet😳 #polygamy #culttok #Fyp #blowthisup #foryou

♬ original sound - Merlin Blackmore