Sociedade

Cotrim Figueiredo recusa ser incluído em grupo prioritário de vacinação contra covid-19

Segundo despacho do PM, deputados vão começar a ser vacinados na próxima semana.

O deputado único do partido Iniciativa Liberal escreveu, esta terça-feira, ao presidente da Assembleia da República informando que não quer "ser incluído em qualquer grupo prioritário" de acesso à vacinação contra a covid-19.

Cotrim Figueiredo referiu na sua carta, endereçada a Ferro Rodrigues, que tomou conhecimento pela comunicação social que "o Governo teria enviado um despacho à Presidência da Assembleia da República para que esta indicasse as pessoas que, nesta Assembleia, deveriam ser prioritárias no acesso à vacinação contra o vírus SARS- Cov2". E nesse sentido, o deputado faz saber que “se a informação estiver correta” não pretende “ser incluído em qualquer grupo prioritário”

 “Desde já, cedo a vacina que me pudesse vir a ser reservada a um profissional de saúde do setor social, privado ou público que não tenha ainda sido vacinado", apelou na carta, transcrita pela agência Lusa.

Recorde-se que de acordo com um despacho emitido pelo primeiro-ministro, na segunda-feira, e a que o Diário de Notícias teve acesso, os titulares de órgãos de soberania, deputados, funcionários da Assembleia da República, membros dos órgãos das Regiões Autónomas e presidentes de câmara, enquanto responsáveis da proteção civil, vão começar a ser vacinados na próxima semana.