Desporto

UEFA pretende manter Euro em 12 cidades

O campeonato poderá não ter adeptos, mas a novidade das 12 cidades anfitriãs mantém-se.


Aleksander Čeferin, presidente da UEFA, lançou um comunicado na quarta-feira, afirmando a intenção de celebrar o Campeonato da Europa de 2020, entretanto adiado para 2021, em 12 cidades europeias.

Čeferin disse estar "otimista" sobre o desenvolvimento da pandemia, e coloca ainda a possibilidade de os adeptos regressarem aos estádios.

Leia o comunicado na íntegra:

“A UEFA está empenhada em realizar o EURO 2020 nas 12 cidades originalmente planeadas. O EURO é a competição mais importante para o futebol de seleções na Europa e uma fonte vital de financiamento para o desenvolvimento do futebol de base e em geral.

“Estou otimista de que as coisas provavelmente serão muito diferentes no que diz respeito ao vírus à medida que nos aproximamos do torneio e é importante que demos às cidades-sede e aos governos todo o tempo que pudermos para formular uma imagem precisa do que será possível em junho e julho.

“Os adeptos são uma grande parte daquilo que torna o futebol especial e isso vale tanto para o EURO como para qualquer jogo. Devemos nos permitir o máximo de espaço para permitir seu retorno aos estádios.”