Sociedade

Detida funcionária de hospital que roubava ouro a doentes internados

Delitos ocorreram no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, de "forma reiterada". 


A Polícia Judiciária (PJ) deteve uma mulher pela presumível prática de crimes de roubo no local onde trabalhava, no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), anunciou esta segunda-feira aquela força de segurança.

Em comunicado, a PJ explica que "a detida, aproveitando-se das funções que aí exercia, conhecedora das dinâmicas da unidade onde trabalhava, subtraiu diversos objetos em ouro" a doentes que se encontravam internados, "em situação de especial vulnerabilidade e sem capacidade para oferecerem resistência". Em causa estão jóias como anéis, fios e brincos.

A suspeita, uma mulher de 53 anos, iniciou funções naquela unidade hospitalar em dezembro de 2019. Os crimes "ocorreram de forma reiterada" e os "objetos roubados eram depois transacionados em estabelecimentos de compra e venda de ouro".

A investigação foi feita pela Diretoria do Centro da PJ, com a colaboração da Administração Hospitalar dos CHUC, que denunciou a situação e forneceu "informações relevantes".

A detida foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.