Vida

Após ser acusado de violação e assédio sexual, Marilyn Manson reage

Foram pelo menos cinco as mulheres que, através do Instagram, publicaram denúncias contra o cantor, cujo nome verdadeiro é Brian Warner.


O cantor Marilyn Manson foi acusado, esta segunda-feira, de violação e assédio sexual por várias mulheres, entre as quais a atriz norte-americana Evan Rachel Wood.  

Evan Rachel Wood, que namorou com o compositor norte-americano entre 2007 e 2010, diz que foi submetida a "abusos horríveis durante anos". Foram pelo menos cinco as mulheres que, através do Instagram, publicaram denúncias contra o cantor, cujo nome verdadeiro é Brian Warner.

O artista já reagiu às acusações e alega que estas são “horríveis distorções da realidade”.

"Obviamente, a minha arte e a minha vida têm sido ímanes para a controvérsia, mas essas afirmações recentes sobre mim são horríveis distorções da realidade. Os meus relacionamentos íntimos sempre foram inteiramente consensuais, com parceiros que pensam como eu. Independentemente de como - e porquê - estão agora a optar por deturpar o passado, esta é a verdade", escreveu, numa publicação partilhada nas redes sociais.

De realçar que, em 2018, Eva Rachel Wood já tinha revelado que foi violada, durante as audiências que decorreram no Congresso dos Estados Unidos da América (EUA). No entanto, nunca tinha revelado a identidade do alegado agressor. Ontem, a norte-americana revelou que Brian Warner é o agressor de que falava. 

As outras quatro mulheres acusam o cantor de abusos sexuais, manipulação, assédio sexual, maus-tratos e ameaças.