Sociedade

Escapam de cerca sanitária em Rabo de Peixe e apresentam declarações falsas à GNR

Homens deslocaram-se para outra freguesia numa carrinha de venda de pão.


Dois homens, de 18 e 20 anos, foram constituídos arguidos, por desobediência à cerca sanitária na localidade de Rabo de Peixe, nos Açores, esta segunda-feira.

Em comunicado, a GNR explica que, no âmbito de uma ação de policiamento, os militares detetaram, na freguesia de São Roque, uma carrinha de venda de pão pertencente a uma padaria com sede na freguesia de Rabo de Peixe.

“No decorrer da fiscalização, os indivíduos apresentaram declarações da entidade patronal que lhes permitiam sair do cerco sanitário. Após diligências policiais, foi possível apurar-se que as declarações eram falsas”, revela a força se segurança.

Foi elaborado um auto de notícia pelo crime de desobediência e por falsificação de documentos, tendo os indivíduos sido constituídos arguidos e acompanhados até às suas residências, para cumprimento do confinamento obrigatório.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Ponta Delgada.