Sociedade

Obra do troço do Metro de Lisboa que liga Rato à Estrela "em vias de consignação"

A expansão do Metropolitano de Lisboa deverá estar concluída em 2025, de acordo com João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Ação Climática. 

A obra do troço que irá ligar o Rato e a Estrela através do Metropolitano de Lisboa está "em vias de ser consignada", afirmou, esta quarta-feira, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes. A expansão do metro está incluída no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e deverá estar concluída em 2025.

"A linha circular já tem dois contratos assinados há algum tempo, mas está em vias de poder ser consignado, estimamos que já em março, o primeiro troço, desde o Rato até à Estrela, incluindo a estação da Estrela", afirmou o ministro, na comissão parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

Em resposta ao deputado Ricardo Leão, do PS, o ministro, que tutela os transportes, afirmou ainda que a expansão está incluída no PRR. "Sim, está incluído no PRR o investimento para Loures, 12 quilómetros de extensão a partir de Odivelas, 250 milhões de euros de investimento, que em 2025 estará concluído", afirmou.

Segundo o Metropolitano de Lisboa, a expansão do metro terá um custo de 210,2 milhões de euros, que será cofinanciado em 127,2 milhões de euros pelo Fundo Ambiental e em 83 milhões de euros pelo Fundo de Coesão, através do POSEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.