Desporto

APAF e CA acusam FC Porto

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol e o Conselho de Arbitragem vão entrar no Conselho de Disciplina com um processo a Sérgio Conceição, Pepe e Francisco J. Marques.


Aqueceu a temperatura entre os membros do FC Porto e as entidades de arbitragem nacionais. Sérgio Conceição, Pepe e Francisco J. Marques não reagiram bem ao empate a zeros frente ao Belenenses SAD, e ao terrível choque que viu o azul e branco Nanú ter sido retirado de campo em ambulância, a somar a outras polémicas associadas à arbitragem de Fábio Veríssimo.

Ao que o Nascer do SOL apurou, em resposta às várias acusações dos portistas à equipa de arbitragem, a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol e o Conselho de Arbitragem vão avançar no Conselho de Disciplina da FPF com uma participação contra Sérgio Conceição, Pepe e Francisco J. Marques.

O técnico azul-e-branco fez fortes críticas à equipa de arbitragem que orientou a partida, em flash interview, ao canal Sport TV. Sérgio Conceição começou por pôr em causa a escolha do árbitro Fábio Veríssimo para apitar a partida, aludindo à polémica em torno de João Palhinha, jogador do Sporting CP, que envolve também Veríssimo. «Não sei como este árbitro, que está sob uma polémica incrível, vem apitar um jogo que pode ser decisivo para o título», defendeu Sérgio Conceição, que enumerou vários momentos em que, acredita, que as decisões de arbitragem deveriam ter sido diferentes. «Há dois jogadores em três situações que deveriam ter sido expulsos. Um até deveria ter visto vermelho no lance com o Corona! É inacreditável como não o expulsa...», desabafou o técnico, que acabou a declaração de forma estrondosa: «Hoje fomos enganados, hoje fomos roubados aqui!»

Crítico também foi Pepe, o defesa-central do clube, que defendeu que ficou um penálti por assinalar na partida, fruto do violento choque entre o guarda-redes Kritciuk e Nanu, «É um penálti claro. Se olharmos para os jogos dos nossos rivais, por muito menos marcaram-se penáltis. Não é por marcar cinco ou seis penáltis a favor do FC Porto que não se marca. O árbitro tem que ter racionalidade para marcar aquilo que é», disparou.

Nas redes sociais, o diretor de comunicação dos ‘dragões’, Francisco J. Marques, não hesitou em comentar a situação, afirmando que «um dia vão matar um jogador do FC Porto mas não vai acontecer nada, porque Fábio Veríssimo vai achar legítima defesa». A temperatura subiu e Francisco J. Marques não hesitou em disparar: «E o que dizer do critério disciplinar? Nem todos são Palhinhas.»

 

Nanú sofre concussão

Nanú teve de ser retirado de campo numa ambulância e transportado para o Hospital de São Francisco Xavier, após um violento choque com Kritciuk. Entretanto o jogador guineense recebeu alta e está em «repouso domiciliário».