Politica

Rodrigues dos Santos ataca Mesquita Nunes e diz ser "favorável ao voto secreto"

“Homens de grande craveira sempre deram a cara. Mas sou favorável ao voto secreto”, afirmou o líder do CDS.


Francisco Rodrigues dos Santos não esteve com meias-palavras e, na sua intervenção no Conselho nacional do CDS, atacou diretamante Adolfo Mesquita Nunes, que momentos antes tinha abandadonado o encontro.

“Não tenho receio nenhum do exercício do voto. Homens de grande craveira sempre deram a cara. Mas sou favorável ao voto secreto”, começou por dizer.

Dirigindo-se ao ‘opositor’ Mesquita Nunes, Rodrigues dos Santos sublinhou: “Não ando a entrar e a sair do partido. Não sou candidato a candidato. Conheço o nome das pessoas do partido. Não estou à procura de subterfúgios. Não estou entrincheirado. Fui eleito pela vontade dos militantes do CDS”.

O líder do CDS acusou ainda o ex-vice presidente de ter preferido o “escritório” ao partido e de agora querer regressar como o “salvador”.