Vida

Isabel II pressionou governo britânico para mudar a lei e esconder fortuna pessoal

Caso remonta ao início da década de 70 e foi agora revelado. 

A Rainha Isabel II pressionou o governo britânico a mudar um projeto de lei com o objetivo de esconder a sua riqueza privada do público, avança o The Guardian.

O caso começou a ser pensado no início da década de 70, durante o governo de Edward Heath. De acordo com documentos a que a publicação teve acesso, o advogado da Rainha exerceu pressão sobre os ministros para que alterassem a legislação, de forma a impedir que a riqueza da monarca fosse escrutinada. Depois disto, o governo criou uma cláusula na lei que estabelece que as empresas associadas a chefes de Estado estão isentas de medidas de transparência. Com esta alteração, segundo o The Guardian, as participações e investimentos privados da Rainha estão sob sigilo até, pelo menos, 2021.

De realçar que o palácio tem conhecimento prévio das iniciativas legislativas que possam afetar a Coroa ou os seus integrantes antes chegarem ao Parlamento. Foi durante uma investigação dos jornalistas da publicação a este procedimento que surgiram as evidências da existência de um lobby.

O The Guardian teve mesmo acesso a uma carta em que um funcionário público do Departamento de Comércio refere que falou com o advogado da Rainha sobre a preocupação com o risco de divulgação de informações dos seus clientes aos diretores de uma empresa, aos acionistas e ao público, uma vez que revelar estas informações seria "constrangedor". Pouco depois, o governo de Edward Heath apresentou uma proposta que resolveu a preocupação da monarca.

Até ao momento, o palácio ainda não se pronunciou publicamente acerca do assunto.