Sociedade

Morreu Marcelino da Mata, o militar mais condecorado no Exército português

Vítima da covid-19, morreu aos 80 anos no Amadora-Sintra.

O tenente-coronel na reforma Marcelino da Mata, o militar mais condecorado no Exército português, morreu esta quinta-feira, vítima de covid-19, no Hospital Amadora-Sintra, confirmou oficial do Exército à agência Lusa.

Marcelino Mata, natural da Guiné-Bissau, tinha 80 anos e foi um dos fundadores da tropa de elite Comandos.

Após a Revolução do 25 de Abril e do fim da Guerra Colonial foi proibido de voltar à sua terra-natal e viu-se obrigado ao exílio até ao contra-golpe do 25 de Novembro.

Foi o militar mais condecorado de sempre do Exército e em 1969, foi armado cavaleiro da ‘Antiga e Muito Nobre Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito’, após ter subido sucessivamente de patente, de soldado a major. Reformou-se em 1980 e foi ainda promovido a tenente-coronel em 1994.