Vinagrete

Confinamento: sim ou não

Nesta época de democracia, quase apetecia pedir uma votação sobre o tema, para depois podermos mandar calar os vencidos, pelo menos na medida em que afectam os vencedores.

por Pedro d'Anunciação

Os sanitários estão obviamente a favor do confinamento, pelas condições de trabalho bem compreensíveis. Outras pessoas estão-no por quererem sobreviver a isto, ou estarem mais preocupadas com a Saúde Pública.

Mas há quem não seja a favor disso, por 2 razões fundamentais: ou é negacionista até o assunto o tocar muito de perto; ou está mais preocupado com a economia do que com a vida das pessoas.

Nesta época de democracia, quase apetecia pedir uma votação sobre o tema, para depois podermos mandar calar os vencidos, pelo menos na medida em que afectam os vencedores. Simplesmente os tempos não são para isso, e já se sabe qual seria o resultado. O problema é que essa espécie de nagacionistas continuam a fazer das suas, e a encherem ainda mais os hospitais – embora Portugal seja, nesse aspecto, um Paraíso, mesmo com os hospitais a abarrotarem (refiro-me só à guerra dos nagacionistas). Ao menos que a Imprensa se interessasse menos por eles, e que fossem menos bem tratados pelas opiniões públicas – e pelas do Estado, que poderiam determinar multas asfixiantes.