Internacional

Milhões de vacinas descartadas no Japão

As seringas que estão a ser utilizadas pelos profissionais de saúde no Japão não conseguem extrair a sexta e derradeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech de cada frasco.


O Japão vai ser obrigado a descartar milhões de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech devido à escassez de seringas especializadas, segundo a agência Kyodo. Este erro vai provocar um atraso no plano de vacinação japonês.

As seringas que estão a ser utilizadas pelos profissionais de saúde no Japão não conseguem extrair a sexta e derradeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech de cada frasco, o que significa que milhões de doses vão ser desperdiçadas, explicou o ministro da Saúde japonês, Tamura Norihisa. “Iremos usar todas as seringas que temos capazes de extrair seis doses, mas não vai ser, obviamente, o suficiente”.

O Japão comprou 144 milhões de doses da vacina desenvolvida pela farmacêutica norte-americana em conjunto com a startup alemã, quantidade que deveria ser suficiente para vacinar 72 milhões de pessoas, uma vez que esta vacina implica a administração de duas doses. Os planos de vacinação estão agora a ser revistos pelo governo japonês, que já apelou aos fabrincantes para apressarem a produção da seringa capaz de extrair a totalidade da solução.