Politica

Presidente do PSD/Cascais critica adiamento das autárquicas e defende antecipação das eleições internas do partido

“Se Rui Rio considera realmente muito importante este adiamento, deverá também propor desde já a antecipação, para o final desta primavera, das eleições internas do PSD de forma a que a nova liderança, seja ela qual for, possa preparar o processo autárquico e orientar politicamente todos os candidatos para os próximos dois anos”, defende Nuno Piteira Lopes.


O presidente da Concelhia do PSD de Cascais, Nuno Piteira Lopes, que é também vereador na Câmara Municipal de Cascais considera que adiar as eleições autárquicas, nas condições propostas pelo líder dos sociais-democratas, “prejudicará o país e o partido”.

Nuno Piteira Lopes dedicou um post no facebook ao tema do adiamento das autárquicas, face ao contexto da pandemia em Portugal, e lembra que foi Rui Rio quem primeiro manifestou “esse desejo”.

“Anunciou hoje o líder do PSD, que o acto eleitoral deveria ser adiado por 60 dias, realizando-se, por isso, apenas em finais de dezembro. No meu entender, este adiamento não faz qualquer sentido”, começou por escrever.

“Em primeiro lugar, tivemos um exemplo, em plena época de sinuoso agravamento pandémico, que correu sem sobressaltos. Em segundo, se olharmos para o ano de 2020, Setembro e Outubro foi dos meses mais pacíficos. Em terceiro, em contraponto com o segundo, dezembro foi um mês critico, responsável pelos piores números de sempre”, acrescentou o dirigente social-democrata.

Para Piteira Lopes, “empurrar umas eleições importantíssimas como as autárquicas para junto dos últimos dias de final de mandato da Comissão Política Nacional” não é “benéfico também para o PSD”.

“Os autarcas sociaisdemocratas eleitos, principalmente aqueles que o serão pela primeira vez, não terão tempo de trabalho suficiente para aplicar as orientações do actual elenco diretivo”, justifica, lembrando que poucas semanas depois, e ainda antes da tomada de posse, podem existir novas orientaçãos vindas de uma liderança diferente do partido.

“Se Rui Rio considera realmente muito importante este adiamento, deverá também propor desde já a antecipação, para o final desta primavera, das eleições internas do PSD de forma a que a nova liderança, seja ela qual for, possa preparar o processo autárquico e orientar politicamente todos os candidatos para os próximos dois anos”, conclui Piteira Lopes.