Sociedade

Já não se registavam números de novos casos tão baixos num sábado desde 17 de outubro

O boletim da Direção Geral da Saúde deste sábado foi muito parecido ao de sexta-feira: mesmo número de mortes, apenas mais dois novos casos de covid-19 e pelo quinto dia consecutivo o número de internamentos continua a baixar. Neste sábado, o Centro registou mais morte do que a região Norte. 

 


Portugal, nas últimas 24 horas, registou 2.856 novas infeções por covid-19, apenas mais duas do que em sexta-feira, e 149 mortes associadas à doença, repetindo o valor de ontem.

De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste sábado, o país soma agora um total acumulado de 784.079 infetados e 15.183 vítimas mortais desde o início da pandemia.

Já não se registavam números de novos casos tão baixos num sábado, desde 17 de outubro. Nesse dia, o boletim reportavam 2.153 novos contágios e a partir daí, todos os sábados seguintes marcaram um número total de casos mais elevado.

A região de Lisboa e Vale do Tejo continua a registar o maior número de novos casos e de mortes.

Das 2.856 novas infeções, 1.440 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo. Segue-se o Norte com 677 novos contágios, o Centro com 490, o Alentejo com 113 e o Algarve com 70. A Região Autónoma da Madeira conta com 61 novos casos e os Açores com cinco.

Em relação ao número de óbitos das últimas 24 horas, que é igual ao valor de sexta-feira, Lisboa e Vale do Tejo registou 80 (mais 16 do ontem), o Centro ultrapassou o Norte com 25 mortes (menos sete), enquanto a região mais a norte do país registou 21 (menos 14). Segue-se o Alentejo com 12 (mais duas) e Algarve com 11 (mais quatro). Na Madeira e nos Açores não se registou nenhuma morte associada à doença.

Já o número de internamentos voltou a descer pelo quinto dia consecutivo. Até às primeiras horas de sábado, estavam internadas 4.850 pessoas nas unidades hospitalares, sendo que 380 saíram nas ultimas 24 horas. 803 estão a necessitar de cuidados intensivos, de onde estão menos 43 pessoas.

Nas últimas 24 horas, mais 8.786 recuperaram da doença, atualizando o número total para 661.525.

Neste momento existem 107.371, menos 6.079 do que ontem, e as autoridades de saúde têm sob vigilância 143.173, uma redução de 6.478 contactos.