Sociedade

Portugal regista o número diário de mortes mais baixo desde 5 de janeiro

Número de novos casos é também o mais baixo desde 26 de dezembro. Número de doentes internados voltou a aumentar, depois de seis dias a descer consecutivamente. 

Portugal registou 1.303 novos casos de covid-19 e 90 mortes associadas à doença, nas últimas 24 horas. De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta segunda-feira, o país soma agora um total acumulado de 787.059 infetados e 15.411 vítimas mortais desde o início da pandemia.

Os 1.303 casos positivos identificados no boletim de hoje são o registo mais baixo desde 26 de dezembro, antes da terceira vaga. Também o número diário de mortes é o mais baixo em mais de um mês. É preciso recuar a 5 de janeiro, dia em que também ocorreram 90 óbitos, para encontrar um número tão baixo.

Dos 1.303 novos casos, 779 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo. Segue-se o Norte com 288 novos contágios, o Centro com 98, o Alentejo com 70 e o Algarve com 30. Na Madeira há mais 38 infetados e nos Açores não foi registado qualquer caso de infeção nas últimas 24 horas.

Quanto aos óbitos, 48 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 18 no Norte, 15 no Centro, seis no Algarve e três no Alentejo. Nos arquipélagos não se registou qualquer morte associada à doença.

Já o número de internamentos voltou a subir, depois de seis dias a descer consecutivamente. Há agora 4.832 doentes com covid-19 nos hospitais portugueses, mais seis do que ontem. Destes, 784, menos onze, estão em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Nas últimas 24 horas, mais 3.538 pessoas foram dadas como recuperadas, atualizando o número total de pessoas que venceram a doença para 668.854.

Atualmente existem 102.794 casos ativos, menos 2.325 do que ontem, e as autoridades de saúde têm sob vigilância 131.521 contactos.

O boletim desta segunda-feira contém ainda informações sobre a distribuição geográfica dos casos confirmados e a incidência cumulativa a 14 dias por concelho.

O país tem agora 118 concelhos em risco extremo, ou seja, com uma incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Este número representa quase metade comparativamente há uma semana – quando eram 219. Neste momento, a maior parte dos concelhos está no patamar de risco muito elevado, com 480 a 960 casos por cem mil habitantes.

Castanheira de Pêra é o concelho onde a situação é mais crítica, com uma incidência cumulativa a 14 dias de 3.596 casos por 100 mil habitantes. Por outro lado, há quatro concelhos com zero casos de covid-19 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: Calheta, Lajes das Flores, Lajes do Pico e São Roque do Pico.

Consulte aqui o boletim na íntegra.