Politica

Vereador da Câmara de Lisboa demite-se após polémica com vacinas contra a covid-19

Carlos Castro foi vacinado com sobras de lares. 


O vereador da Câmara de Lisboa Carlos Manuel Castro apresentou, esta terça-feira, o seu pedido de renúncia ao cargo, tendo este sido aceite “de imediato” pelo presidente do município, Fernando Medina.

O pedido de demissão de Carlos Castro, com o pelouro da Proteção Civil,  surge na sequência de mais uma polémica com a vacinação contra a covid-19.

O vereador da Proteção Civil de Lisboa, a diretora do departamento de Higiene Urbana, elementos da Polícia Municipal e do Regimento de Sapadores Bombeiros, foram vacinados com as sobras das vacinas que estavam destinadas aos lares de Lisboa, noticiou a revista sábado na semana passada.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Lisboa garantiu: “Serão remetidos às autoridades competentes todos os elementos apurados relativos à participação da Protecção Civil no processo de vacinação dos lares para avaliação externa e independente dos mesmos”.

Na sequência da demissão de Carlos Castro, o pelouro da Protecção Civil passará a ser assumido pelo vereador Miguel Gaspar.

Carlos Castro publicou também um longo texto no Facebook a explicar as razões do seu pedido de renúncia.