Internacional

Eslováquia pede ajuda à União Europeia no combate à covid-19

O país pediu o envio de 10 médicos e 25 enfermeiros.

O governo eslovaco pediu aos Estados-membros da União Europeia o envio de 10 médicos e 25 enfermeiros para ajudarem no combate à pandemia, mais concretamente para prestarem apoio nas unidades de cuidados intensivos. Segundo a Associated Press, os hospitais da Eslováquia estão sob forte pressão devido ao número de casos de contágio da covid-19.

Atualmente, há 3.835 doentes infetados nos hospitais eslovacos, menos 100 do que o recorde de internados que o país registou no domingo passado. No entanto, na terça-feira, morreram 105 pessoas – um dos maiores números de sempre. De realçar que a Eslováquia tem apenas cerca de 5,4 milhões de habitantes. Nos últimos 14 dias, entre 2 e 16 de fevereiro, a média de mortes por 100 mil habitantes aumentou de 1,37 para 1,78, segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins.

Desde o início da pandemia, as autoridades da Eslováquia já registaram 282.864 e 6.168 vítimas mortais.