Sociedade

Doze utentes de lar em Évora já com a vacinação completa testaram positivo para a covid-19

Utentes estão infetados. 

Doze utentes de um lar da Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Évora, que já tinham a vacinação contra a covid-19 completa, estão infetados com o novo coronavírus.

De acordo com o provedor da SCM de Évora, Francisco Lopes Figueira, citado pela agência Lusa, os 12 infetados são utentes do Recolhimento Ramalho Barahona, o maior dos dois lares da instituição, que conta com 140 residentes.

Segundo o responsável, "são pessoas perfeitamente cobertas pela vacina" contra a covid-19 e a deteção da infeção ocorreu no passado fim de semana, "17 dias depois da toma da segunda dose".

Francisco Lopes Figueira explicou que o primeiro caso foi o de uma utente que foi transportada para as urgências do Hospital do Espírito Santo de Évora,  devido a outros problemas de saúde, onde realizou um teste com resultado positivo.

Os outros 11 casos de infeção foram detetados nesse mesmo dia e no dia seguinte, depois de serem realizados"126 testes rápidos e 229 testes PCR" na instituição.

Os 12 utentes infetados estão assintomáticos. 

"A vacina reduz os sintomas e a agressividade da doença, mas quem está vacinado é contagiável e contagia", disse o provedor.

De realçar que, na semana passada, a OMS já tinha admitido que pessoas vacinadas contra a covid-19 podem eventualmente transmitir o novo coronavírus, uma vez que podem ficar infetadas ainda que não fiquem doentes. Não é claro se as vacinas já autorizadas e administradas previnem a infeção.