Sociedade

Agrediu e injuriou polícias depois de se recusar a abandonar local onde convivia com grupo

PSP encontrou grupo de seis pessoas na rua a consumir álcool. 

A PSP deteve um homem, de 30 anos, na terça-feira, na freguesia de Santa Clara, em Lisboa, por ser suspeito da prática do crime de desobediência, resistência e coação e injúrias dirigidas a um agente de autoridade.

Em comunicado, esta quinta-feira, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP revela que, durante um patrulhamento no Largo das Galinheiras, deu conta de um grupo de seis pessoas na rua, entre as quais o detido, em desrespeito por algumas normas do estado de emergência, nomeadamente o consumo de álcool na via pública.

Os agentes abordaram o grupo e questionaram os motivos para se encontrarem na rua, tendo os indivíduos recusado dar explicações, ao mesmo tempo que ignoravam a intervenção policial.

A polícia acabou por dar ordem para as pessoas regressarem a casa, uma vez que não tinham um motivo válido para estarem na via pública, tendo o detido desobedecido à ordem de forma expressa, enquanto os restantes foram, lentamente, abandonando o local.

Depois de ser esclarecido da legislação em vigor, o homem continua a recusar abandonar o local, levando as autoridades a informá-lo de que incorria no crime de desobediência. Acabou detido, depois de se recusar, novamente, a abandonar o local.

Posteriormente, quando as autoridades tentavam colocar o homem na viatura da polícia, o suspeito resistiu a entrar, tendo empurrado os polícias e colocado igualmente os pés na viatura para evitar a entrada no carro.

Ao mesmo tempo, as pessoas que tinham estado a conviver como detido, e outros que se encontravam nas imediações, aproximaram-se para tentar evitar a ação da PSP, tendo sido necessário acionar mais meios para apoio.

Já no interior da viatura, o homem deu vários pontapés nas portas, para evitar que estas se fechassem e, durante toda a ação, proferiu diversas injúrias aos elementos envolvidos.

O suspeito foi transportado até à esquadra, tendo sido posteriormente libertado e notificado para comparecer em tribunal.