Internacional

Pivot famoso da televisão francesa Patrick Poivre d'Arvor investigado por violação

A investigação iniciou-se devido ao livro autobiográfico que a atriz e escritora, Florence Porcel, publicou em janeiro.

Os holofotes franceses estão apontados para um novo escândalo sexual que envolve o antigo pivot do canal de televisão TF1, Patrick Poivre d’Arvor, que foi acusado de violar a escritora Florence Porcel.

Segundo a confirmação da AFP, foi aberta uma investigação na sequência da acusação da escritora e o advogado do apresentador de 73 anos já reagiu ao dizer que estas acusações são “absurdas e mentirosas”.

"O meu cliente está revoltado pela forma como se procura a manipulação para promoção de um romance", revelou o advogado François Binet, afirmando que Patrick Poivre d'Arvor vai conversar com as autoridades e que está a preparar uma acusação contra Florence Porcel por denúncia caluniosa.

O romance, intitulado de Pandorini, que despoletou a investigação foi publicado pela atriz e comediante de 37 anos e conta uma história, considerada autobiográfica, de uma jovem que foi violada por uma figura famosa do “cinema francês”.

De acordo com o jornal Le Parisien, que expos o caso, explica que a queixa judicial menciona uma relação sexual não consentida em 2004, no gabinete de Poivre d‘Arvor quando estava no canal TF1 e, cinco anos mais tarde, um sexo oral forçado em 2009, numa produtora de televisão.

A queixosa ainda não falou com as autoridades francesas, indicou a AFP.

Patrick Poivre d'Arvor, também conhecido em França pelas iniciais PPDA, foi o pivot do canal de televisão público Antenne 2, durante 1976 e 1983, e da TF1 entre 1987 e 2008, onde ficou famoso.

Até janeiro, o apresentador produzia uma rubrica literária para o canal CNews, mas foi cancelada.