Sociedade

PSP detetou 129 passageiros a tentarem embarcar sem poderem

Viagens de avião estão muito limitadas devido às medidas de combate à covid-19.

A PSP detetou este mês 129 passageiros nos aeroportos portugueses, que tentavam embarcar sem cumprir os critérios exigidos face às restrições impostas devido à pandemia. Sublinhe-se que apenas estão autorizadas as viagens essenciais.

Aquela força de segurança revela, através de comunicado, que desde o dia 31 de janeiro controlou cerca de 58 mil passageiros "tendo verificado que 129 cidadãos não reuniam condições para poder embarcar".

Atualmente, só são permitidas viagens justificadas com deslocações para trabalho com dimensão internacional, para portugueses com residência noutros países ou com destino aos Açores ou Madeira.

As deslocações com fins humanitários ou de emergência médica, ou as viagens, a título excecional, para efeitos de reunião familiar de cônjuges ou equiparados e familiares até ao 1.º grau na linha reta, são outras das situações autorizadas.

As autoridades aconselham por isso quem queira viajar "que se informe previamente das condições de entrada definidas pelas autoridades de saúde do país para o qual pretende viajar e se desloque ao aeroporto munido da documentação que comprove o caráter da viagem".

As viagens permitidas exigem ainda assim o cumprimento de critérios, incluindo a apresentação de comprovativo de realização de teste laboratorial (RT-PCR) para rastreio da infeção por SARSCoV-2, com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores ao momento do embarque.