Desporto

Associações alertam para centenas de clubes em risco de sobrevivência

As Associações Distritais e Regionais de Futebol (ADR) emitiram um comunicado, revelando críticas à exclusão do desporto do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

A sobrevivência de centenas de clubes de futebol de Norte a Sul do país poderão estar em causa, acusam as ADR num comunicado enviado à agência Lusa. "As Associações Distritais e Regionais de Futebol não compreendem o critério aprovado e, por esta via, manifestam o seu descontentamento, já que nos causa estranheza o facto do desporto não se encontrar contemplado em tão importante documento, considerado fundamental para o desenvolvimento de Portugal durante a atual década", pode-se ler na nota, em que as ADR apontam o dedo à exclusão do desporto no PRR, que, alegam, porá em questão de uma forma decisiva, a sobrevivência da já debilitada atividade de muitas centenas de clubes" e, por consequência levará ao "progressivo colapsar do tecido associativo desportivo do nosso País, com todas as consequências dramáticas que isso implicará em termos de coesão territorial da nossa sociedade".

As ADR fazem ainda questão de pedir ao Governo uma consideração sobre "toda esta situação, já que as competições distritais assumem um papel de relevo no desenvolvimento desportivo, mas também social e económico das regiões e do país".

A falta de público, a paralisação da atividade de formação e a inexistência de apoios governamentais são as principais queixas das ADR, que acusam ainda o risco de estar a "comprometer a evolução desportiva de milhares de praticantes, que aspiram chegar ao topo da pirâmide desportiva", o que poderá resultar na qualidade das seleções nacionais e dos principais clubes do país no futuro próximo.