Vida

Woody Allen reage à exibição do documentário 'Allen V. Farrow': "Jornalistas não tinham interesse na verdade"

O realizador e a esposa, Soon-Yi Previn, sugerem ainda que o documentário é exibido na HBO por causa da relação do canal com o jornalista Ronan Farrow, filho biológico de Allen e Farrow.

Woody Allen e a sua esposa, Soon-Yi Previn, reagiram ao primeiro episódio do novo documetário da HBO 'Allen V. Farrow', que aborda o conflito entre Mia Farrow e o realizador norte-americano. Corria o ano de 1993 quando a atriz acusou o ex-companheiro de abusos sexuais cometidos contra a filha adotiva Dylan Farrow, com apenas sete anos.

"Estes jornalistas não tinham interesse na verdade. Em vez disso, passaram anos a colaborar sub-repticiamente com os Farrows e os seus facilitadores para montar um trabalho calunioso crivado de mentiras. Woody e Soon-Yi foram abordados há menos de dois meses e foram-lhes dados apenas alguns dias 'para responder'. Naturalmente que recusaram fazê-lo", lê-se num comunicado, emitido por representantes do casal.

O casal sugere ainda que o documentário é exibido na HBO por causa de um "acordo de produção e relação comercial" do canal com o jornalista Ronan Farrow, filho biológico de Allen e Farrow.

"Como se sabe há décadas, estas alegações são categoricamente falsas. Várias agências investigaram-nas na época e descobriram que, independentemente do que Dylan Farrow possa ter sido levada a acreditar, absolutamente nenhum abuso alguma vez aconteceu. Infelizmente, não é surpreendente que o canal que vai exibir isto seja a HBO - que tem um acordo de produção e relação comercial com Ronan Farrow. Embora este trabalho de má qualidade possa chamar a atenção, não muda os factos", concluem.