Vida

Primo de Isabel II condenado por abusar sexualmente de mulher

Caso ocorreu em fevereiro do ano passado. 


Simon Bowes-Lyon, parente da Rainha Isabel II, foi condenado a dez meses de prisão, por abuso sexual.

O Conde de Strathmore, que é filho de um falecido primo da Rainha, invadiu o quarto de uma mulher que estava hospedada no seu castelo, o Castelo de Glamis, na Escócia, e tentou violá-la, depois de apalpar os seios da vítima, de 26 anos, sem permissão, e de beijá-la à força, enquanto tentava despi-la. Simon Bowes-Lyon confessou o crime, que ocorreu em fevereiro do ano passado.  

Quando admitiu a culpa, Bowes-Lyon disse estar “muito envergonhado” e pediu desculpa pelo seu comportamento, alegando ainda que estava “muito bêbado” na noite em questão.

Além da condenação, o primo da Rainha irá ficar com o seu nome gravado do registo de agressores sexuais do Reino Unido, durante dez anos. Segundo a imprensa britânica, uma avaliação psicológica feita durante o julgamento concluiu que há um “risco médio” de o Conde voltar a cometer outro crime de natureza sexual.

O aristocrata britânico é filho de Michael Bowes-Lyon, que era sobrinho-neto de Isabel Bowes-Lyon, a Rainha Mãe e mãe de Isabel II.