Opiniao

O adiamento

Se é só pelos contactos infrutíferos que Rio fez a uma hora demasiado tardia, perece-me absurdo. 

Adiar ou não adiar as eleições – eis a questão. A que eu sou completamente indiferente.

Se me assegurassem que seria possível adiar, com totais garantias da Covid, talvez acabasse por ceder, ou até achar bem. Mas há quem até ache o contrário dada a tendência para a Covid se encolher no tempo mais quente. Se é só pelos contactos infrutíferos que Rio fez a uma hora demasiado tardia, perece-me absurdo. Claro que um consenso político, entre partidos e PR, seria aqui relevante.

Mas só adiar por adiar? Ou não adiar por não adiar? Poupem-me a estas polémicas, que só existem por causa da Imprensa, que lhes dá demasiado espaço.