Economia

Confinamento obrigatório provoca aumento no consumo de energia das famílias

Do lado contrário, consumo do setor dos serviços caiu, diz ADENE.


Tal como em abril do ano passado, quando o enfrentou o primeiro confinamento, esta segunda paragem do país provocou um aumento no consumo energético das famílias e, consequentemente, uma diminuição no setor dos serviços.

Os dados, avançados pela ADENE - Agência para a Energia e revelam que nas últimas semanas, registou-se um aumento de 31% no consumo de energia elétrica no setor doméstico, acompanhado de uma redução de 14% no setor dos serviços em janeiro de 2021, face ao período homólogo.

Já o consumo de gás natural seguiu a mesma tendência, com um aumento de 29% no setor doméstico e uma descida de 16% no setor dos serviços.

No que respeita ao consumo de energia, o setor dos transportes foi o mais penalizado pelas medidas de combate à pandemia ao longo destes últimos meses. Em janeiro deste ano, face ao mesmo mês do ano passado, foram registadas quebras de 26% no consumo de gasóleo rodoviário, 32% nas gasolinas e 67% no combustível para aviação (jetfuel), avança a ADENE.