Economia

Faturação caiu 14,3% em Portugal entre março e dezembro

Dados do Instituto Nacional de Estatística revelam efeito da pandemia nas economias regionais.

Entre março e dezembro do ano passado verificou-se em Portugal uma redução homóloga de 14,3% no valor da faturação, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que revelam os efeitos da pandemia nas economias regionais.

Segundo o gabinete de estatística destacam-se, com valores superiores à média nacional, o Algarve (-27,4%), a Região Autónoma da Madeira (-21,6%) e a Área Metropolitana de Lisboa (-18,2%).

No país e em todas as NUTS II, a contração foi mais acentuada de março a julho (-18,9% em Portugal) do que no período de agosto a dezembro (-9,8%). “Mais de 70% da diminuição registada em Portugal de março a dezembro de 2020 deveu-se à redução do valor de faturação na AML e AMP”, explica o gabinete de estatística.

De março a dezembro, os valores de faturação das atividades de alojamento e das atividades artísticas, de espetáculos, desportivas e recreativas representam metade do valor faturado no mesmo período de 2019. Ora, em 21 das 25 NUTS III, “as atividades de alojamento também foram o ramo com maior concentração homóloga de faturação”.

Do lado contrário, em 13 sub-regiões, as atividades de informação e comunicação apresentaram o desempenho mais positivo.