Vida

Chrissy Teigen pediu a Joe Biden que a deixasse de seguir no Twitter e o pedido foi aceite

Foram precisas apenas algumas horas para que o Presidente norte-americano acedesse ao pedido da modelo. 

Chrissy Teigen pediu ao Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que a deixasse de seguir na rede social Twitter. O chefe de Estado norte-americano não demorou em aceder ao pedido da modelo e poucas horas depois seguia apenas 12 pessoas. 

"Twittei uma mão cheia de vezes desde o meu estimado novo seguidor Joe Biden. Para que prospere como eu mesma, devo pedir-lhe que, por favor, senhor, deixe de me seguir. Eu amo-o! Não é você, sou eu!", escreveu no Twitter a mulher de John Legend, que era uma das 13 pessoas seguidas pelo democrata.

Pouco depois, a modelo anunciava que o seu pedido tinha sido correspondido. "Estou livre", revelou, com vários palavrões à mistura. 

A mulher de John Legend não especificou as razões do seu pedido, mas tudo indica que Teigen não queria que o Presidente norte-americano encontrasse algumas das suas publicações mais irreverentes na plataforma.

Recorde-se que Biden tinha começado a seguir Chrissy Teigen há pouco mais de um mês, tornando-se na única pessoa fora da Casa Branca que era seguida pelo Presidente. Biden começou a seguir a modelo, depois de esta ter também pedido que a começasse a seguir, após revelar que Trump a bloqueou naquela rede social durante os quatro anos em que foi Presidente.