Economia

Preço das comunicações desce mais em Portugal do que na Europa

Apritel diz que quebra comprova “mais uma vez a forte dinâmica” do mercado português.

O preço das comunicações desce “mais em Portugal do que na Europa”, anunciou esta quinta-feira a associação dos operadores Apritel, com base em dados do Eurostat, que “comprovam mais uma vez a forte dinâmica” do mercado português.

Segundo a Apritel, o país “lidera a descida de preços nos pacotes de telecomunicações, usados por 86% das famílias portugueses”. E os dados do Eurostat, referentes a janeiro deste ano, “comprovam mais uma vez a forte dinâmica competitiva do mercado português de comunicações eletrónicas”.

Ora, analisando a evolução do cabaz de preços dos serviços de telecomunicações para o período entre janeiro de 2019 e janeiro deste ano, os preços em Portugal caíram 5,52% enquanto na média da UE27 esses valores se mantiveram.

Diz ainda a Apritel que, nos últimos 12 meses, a competitividade do setor nacional também saiu reforçada uma vez que, em média, este índice de preços caiu 1,9% enquanto na UE27 desceu 0,3%.

“Mas se atendermos aos preços dos serviços em bundle, aqueles que 86 em cada 100 famílias portuguesas subscrevem, Portugal é o país onde os preços mais baixaram nos últimos 12 meses: 3%”, garante a associação dos operadores.

A Apritel diz ainda que esta “forte descida de preços também transparece do comparativo com o período homólogo, onde Portugal teve uma descida de 2,6% dos preços dos serviços em pacote e a UE27 viu os preços aumentar 0,4%”.