Sociedade

Voo da TAP vai trazer do Brasil para Lisboa 100 pessoas em situação prioritária

Avião traz pessoas em situação considerada prioritária e uma ao abrigo do regime de repatriamento.


O voo da TAP, que vai trazer para Lisboa portugueses retidos no Brasil, no próximo sábado, inclui 100 pessoas, avançou, esta quinta-feira, a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.

De acordo com a governante, citada pela agência Lusa, o número de pessoas em situação considerada prioritária aumentou das cerca de 70 inicialmente previstas, para 100. O avião "tem 298 lugares e está completo".

"São pessoas que têm necessidade de regressar por razões de saúde, problemas familiares ou financeiros", explicou Berta Nunes.

"Apenas uma pessoa recorreu ao repatriamento", disse a secretária de Estado, acrescentando que esta situação concreta foi analisada e verificada pelos serviços consulares portugueses no Brasil, e tratava-se "efetivamente" de alguém numa situação de grande vulnerabilidade.

Ainda assim, a pessoa em questão terá mais tarde “de reembolsar o dinheiro ao Estado”.

"Essa ideia de que o voo de repatriamento é pago pelo Estado é errada", esclareceu à agência noticiosa."O que Estado está a fazer é a dar a possibilidade às pessoas de regressarem", frisou.

"Não há voos grátis, nem no início da pandemia houve", disse a governante, que recordou que têm sido feitos vários avisos para que as pessoas não viajem a não ser por razões "essenciais".

Berta Nunes adiantou ainda que a maioria dos passageiros “já tinha voos TAP”, comprados e marcados, que foram cancelados.