Sociedade

Português extraditado da Suíça por ter abusado e engravidado enteada de 14 anos

Após o julgamento, o arguido ausentou-se do país e foi residir para a Suíça, onde veio a ser detido recentemente.

A Polícia Judiciária (PJ) operacionalizou a extradição de um homem, de 43 anos, detido na Suíça, visando o cumprimento de uma pena de oito anos de prisão, em Portugal, pelos crimes de violação e de abuso sexual de menores dependentes, ambos na sua forma agravada. A vítima, à data dos factos, tinha 14 anos de idade.

Em comunicado a PJ explica que a extradição surge no cumprimento de um mandado de detenção europeu, por factos investigados pela Polícia Judiciária, em 2015, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, uma vez que o arguido, após o julgamento, ausentou-se do país e foi residir para a Suíça, onde veio a ser detido recentemente.

“A Polícia Judiciária deslocou-se a Zurique, onde o detido lhe foi entregue pelas autoridades helvéticas, sendo custodiado até território nacional e entregue em Estabelecimento Prisional, para cumprir a pena de prisão a que fora condenado”, lê-se.

Os factos delituosos ocorreram em 2012, quando o autor, padrasto da menor, e aproveitando-se da coabitação que mantinha com a vítima, a forçou a manter relações sexuais, das quais resultaram a gravidez da mesma.