Sociedade

Incêndio em restaurante na ilha Deserta causa prejuízos de um milhão de euros. "Não sobrou nada"

O proprietário diz querer reconstruir o espaço "o mais rápido possível".


O incêndio que deflagrou na madrugada desta quarta-feira no restaurante Estaminé – o único na ilha Deserta, em Faro – causou prejuízos avaliados em mais de um milhão de euros.

"Não sobrou nada. Agora é remover toda a sucata, já que a madeira sublimou, ficaram as chapas dos equipamentos hoteleiros do restaurante e dos painéis do topo do restaurante. Fica o espaço para reconstruir", disse à agência Lusa, o proprietário do estabelecimento, José Vargas, acrescentando que o valor do prejuízo será "sempre superior a um milhão de euros".

As causas do incêndio ainda não são conhecidas, mas o caso já está a ser averiguado pela Polícia Judiciária. 

O estabelecimento estava em obras e a empresa estava abrangida pelo "regime de apoio à retoma", sendo esperado que os 33 trabalhadores voltassem ao trabalho "no verão".

À agência Lusa, o proprietário diz quer reconstruir o espaço "o mais rápido possível" mas que esse "possível" é "difícil de determinar", uma vez que "o país está confinado e com problemas de entrega de materiais".

"Já estamos a tratar disso, mas é muito difícil que esteja pronto para o verão", afirma.