Cultura

Localizadas duas peças do Louvre roubadas há quase 40 anos

As peças são uma doação que a Baronesa Salomon de Rotschild fez à França em 1922

O Louvre anunciou esta quarta-feira, 3 de março, a exibição de duas peças de armadura pertencentes ao século XVl. Os instrumentos tinham sido roubados em 1983, há quase quatro décadas, e foram agora recuperados.

As peças são uma doação que a Baronesa Salomon de Rotschild fez à França em 1922 e estarão novamente disponíveis na sala de Objetos de Arte da ala Richelieu.

"O museu está satisfeito pela recuperação destas duas peças de armadura do período renascentista. Foi graças ao trabalho dos investigadores", afirmou um porta-voz do museu francês, em declarações à EFE. 

As obras fabricadas na região de Milão em meados do século XVI, são um capacete bordeaux e uma couraça de ferro decorada com relevos e incrustações de ouro. Ambas as peças foram doadas à França, para o Louvre, em 1922, pela Baronesa Salomon de Rotschild. Contudo, no dia 1 de maio de 1983, a vitrine que protegia os dois objetos foi encontrada partida.

O porta-voz confessa que "a ausência dos objetos perturbou profundamente o pessoal da época” e, até hoje, ainda é tudo um mistério.

Tanto o capacete quanto a couraça apareceram em meados de janeiro em Bordeaux. Foi um especialista em antiguidades que alertou as autoridades a fim de combater o tráfico de bens culturais e objetos herdados.

O Ministério Público iniciou uma investigação com o objetivo de esclarecer o sucedido.