Sociedade

Número de doentes covid em Cuidados Intensivos não era tão baixo desde 12 de novembro

É em Lisboa e Vale do Tejo que continuam a ser registados a maior parte dos novos casos e dos óbitos associados ao novo coronavírus. 

Portugal registou, esta sexta-feira, 949 novos casos de covid-19 e 28 vítimas mortais associadas à doença. O número de mortes hoje registado é exatamente igual ao de ontem, que foi o mais baixo desde 18 de outubro. De acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), o país soma agora um total acumulado de 808.405 infetados e 16.486 óbitos.

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região com o maior número de novos casos: foram 436 nas últimas 24 horas. Segue-se o Norte com 192, o Centro com 118, o Alentejo com 36 e o Algarve com nove. No arquipélago da Madeira há mais 163 infetados e nos Açores não foram reportados quaisquer novos casos – a DGS explica que esta descida acontece por força da necessidade de correção de dois casos duplicados.

À semelhança dos novos casos, também foi em Lisboa e Vale do Tejo que se contabilizou a maior parte dos óbitos: mais 17. No Norte morreram cinco pessoas e no Centro e no Alentejo três cada, num total de seis.

O número de internados continua a descer e estão agora a receber tratamento hospitalar 1.583 doentes covid, menos 125 do que ontem – este é o número mais baixo desde 15 de outubro, quando estavam internadas 1.574 pessoas. Em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) estão 383 doentes, menos 16 face ao último balanço – o valor baixo desde 12 de novembro, quando também estavam 383 doentes em UCI.

Nas últimas 24 horas mais 1.606 pessoas venceram a doença, elevando para 728.659 o total de recuperados desde o início da pandemia.

Há agora 63.260 casos ativos do novo coronavírus em Portugal, menos 685 do que na véspera, e as autoridades de saúde têm 28.881 contactos em vigilância.

Consulte aqui o boletim na íntegra.