Vida

"Nunca nos entendemos, acho que até hoje não nos entendemos", diz mulher de António Costa

Fernanda Tadeu chegou a participar em manifestações de professores, em 2008, momento em que o PS estava no comando do Governo português e António Costa era presidente da Câmara de Lisboa e número dois do Partido Socialista.

Fernanda Tadeu, professora e mulher de António Costa, esteve no programa da TVI, “Dois às 10” para uma entrevista, em que falou sobre parte da sua vida pessoal, que até então se mantinha em segredo. 

A professora afirmou que a sua vida não se deve resumir apenas ao facto de ser casada com o atual primeiro-ministro: “Não sou uma figura pública, sou uma mulher comum”.

Fernanda Tadeu considera-se uma mulher livre, “sem medo de nada” e que diz “sempre” o que pensa. A mulher de António Costa chegou a participar em algumas manifestações de professores, em 2008, momento em que o PS estava no comando do Governo português e António Costa era presidente da Câmara de Lisboa e número dois do Partido Socialista.

“Nós nessa altura tivemos acesas discussões sobre o tema. Nunca nos entendemos, acho que até hoje não nos entendemos” disse, sorridente, a professora.

O mesmo ainda acontece com António Costa como primeiro-ministro. Fernanda diz que discorda ainda com algumas das decisões que o Governo PS toma e faz sempre questão de dizer a Costa quando assim acontece.

“Lá em casa confronto o António muitas vezes com situações com as quais não concordo”, admite, acrescentando que a única vantagem que tem face às outras pessoas que também discordam com as medidas do Governo é ter o “acesso direto ao primeiro-ministro”.  

Questionada sobre se António Costa tem as suas opiniões em consideração, a professora diz que, em pequenas coisas, é levada em conta.