Sociedade

Évora apresenta queixa-crime contra desconhecidos por vandalismo

A decisão surge após placas identificativas da cidade, de sinalética e de postes com bandeiras dos 100 anos do PCP terem sido vandalizadas durante o fim de semana.


A Câmara de Évora "está a preparar" uma queixa-crime contra desconhecidos para apresentar no Ministério Público (MP). A decisão surge após placas identificativas da cidade, de sinalética e de postes com bandeiras dos 100 anos do PCP terem sido vandalizadas durante o fim de semana.

"O município, como é seu habito e até obrigação, é a lei que o determina, apresentará uma queixa-crime contra desconhecidos por estes atos", disse o presidente da Câmara, Carlos Pinto de Sá, à agência Lusa.

Durante o fim de semana foram vandalizadas várias placas da Évora nas entradas da cidade, em que foram escritos nomes de outros países como "China e Venezuela", adianta o autarca à agência noticiosa. Foi ainda vandalizada "sinalética de outro tipo" e "derrubados postes com bandeiras do PCP".

"São ações antidemocráticas que estão inseridas numa campanha de intolerância, notícias falsas, ódio e tentativa de descredibilização, que vem crescendo, em particular, nas redes socais", realçou. Atos são "claramente de extrema-direita e mesmo de caráter fascizante".