Internacional

Estudo holandês abriu pista de dança a 1.300 pessoas

A maior sala de espetáculos dos Países Baixos reabriu para um estudo, que visa perceber se existem ou não condições para alivar as restrições contra a covid-19 sobre a indústria da vida noturna. 


No passado fim de semana, a propósito de um estudo pedido pelo governo holandês, a maior sala de espetáculos Ziggo Dome, em Amesterdão, abriu as portas para 1.300 pessoas durante quatro horas para dançar ao som das músicas de vários DJ's.

O objetivo deste evento, desenvolvido pelo Fieldlab, é perceber se as restrições contra a propagação da covid-19 nos Países Baixos devem ser ou não ser mantidas na indústria da vida noturna.

No evento, os participantes foram espalhados por cinco “bolhas” com 250 pessoas em cada e outra com 50, em que cada qual tinha restrições diferentes. Por exemplo, numa das “bolhas” foi pedido aos participantes que estivessem sempre de máscara, enquanto noutra “bolha” foi possível estarem sem máscara e sem a necessidade de se distanciarem.

Para examinar a quantidade de saliva que soltam para o ar, outro grupo recebeu bebidas em copos florescentes e foi-lhes pedido que gritassem e cantassem o mais alto possível.

Quem esteve presente neste estudo foi testado ao novo coronavírus antes e será testado daqui a cinco dias.

De momento, a Holanda está em confinamento, sendo que a população tem de estar obrigatoriamente em casa a partir das 21h até às 4h30 do dia seguinte.