Politica

Escolha de Hugo Pires para Braga pela direção nacional do PS obriga a reunião de emergência

Direção nacional escolheu deputado como candidato autárquico. Secção preferia Artur Feio.

A escolha da direção nacional do PS para o candidato autárquico em Braga está feita: é o deputado Hugo Pires. Problema? Na concelhia socialista a opção pelo vereador Artur Feio estava a ganhar forma há algum tempo. Por isso, hoje haverá reunião de emergência da comissão política daquela secção local socialista.

A história de problemas com candidatos em Braga não é nova. Nas últimas eleições legislativas, a direção nacional decidiu mesmo avocar a formação da lista, após alguns desentendimentos que atingiram a própria direção do PS. Em julho de 2019, numa reunião do secretariado do PS, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, terá mesmo criticado a excessiva interferência da sede nacional na formação das listas em Braga. Na altura, o líder e primeiro-ministro, António Costa, terá respondido a Pedro Nuno Santos que estava em causa acautelar a qualidade da lista de candidatos por aquele círculo eleitoral. A crítica de Pedro Nuno Santos visaria especificamente Ana Catarina Mendes, então secretária-geral-adjunta (e agora líder parlamentar do PS). E Costa terá saído em defesa de Ana Catarina Mendes, deixando o líder da Federação Distrital de Braga, Joaquim Barreto, com menos capacidade de gestão da equipa de candidatos.

Agora, a federação distrital coloca-se fora desta contenda, até porque as concelhias têm autonomia para gerir diretamente com a sede nacional os nomes dos candidatos autárquicos. De realçar que Artur Feio é também líder da concelhia do PS de Braga, tido como um nome mais próximo de Pedro Nuno Santos.

Seja como for, a direção nacional testou vários nomes e o melhor colocado foi mesmo Hugo Pires, ex-responsável pela organização do partido. Que anunciará a escolha formalmente após a reunião da concelhia. Já o encontro de hoje servirá para decidir qual a posição a tomar após a indicação do deputado como candidato contra Ricardo Rio, o social-democrata que lidera a autarquia.

A decisão foi comunicada na passada sexta-feira e agitou as hostes socialistas, mas também mereceu atenção dos sociais-democratas, a aguardarem por saber quem será o adversário principal de Ricardo Rio.

Antes da decisão ter sido comunicada, Artur Feio chegou a dizer, citado pelo Correio do Minho, que esperava “discutir de forma madura e democrática” com a direção nacional, mas também com a distrital, a escolha do candidato a presidente da Câmara em Braga. Agora, é esperar para ver como termina este caso.