Desporto

Novo modelo da Champions vai gerar mais receita, dizem Ligas Europeias

O novo modelo da Liga dos Campeões esteve em discussão pela Associação de Ligas Europeias de futebol.

Um encontro online, organizado pela Associação de Ligas Europeias de futebol (European Leagues), serviu de palco para a discussão sobre o novo modelo da Liga dos Campeões, que deverá entrar em vigor em 2024 e aumentar o número de equipas de 32 para 36, bem como os seus efeitos a nível de receitas e de alterações no calendário.

A Liga dos Campeões vai sofrer uma alteração, que passará a seguir o modelo 'suíço', isto é, uma liga única, em que cada equipa fará 10 jogos, sendo os adversários escolhidos segundo o seu 'ranking', pelo menos na primeira fase. De seguida, os oito primeiros classificados avançam para a próxima fase, e os 16 seguintes lutam num play-off por um lugar nas fases finais.

Na reunião realizada, a European Leagues disse preferir que se jogassem oito jogos na fase inicial, em vez de dez. Com esta mudança, passaria a haver um aumento de 64 jogos, em vez dos possíveis 100 previstos no novo modelo.

Foram ainda referidas preocupações com o efeito nas ligas nacionais, com o aumento do número de jogos na Liga dos Campeões, bem como a possível retirada de espaço e receitas destas competições nacionais.

Ainda assim, e apesar das diferentes divergências face ao novo modelo da Liga dos Campeões, uma realidade foi consensual: o novo modelo trará maiores receitas, nomeadamente televisivas, graças ao aumento do número de jogos, como referiu o próprio secretário-geral da UEFA, Theodore Theodoridis.