Internacional

Dinamarca é o sexto país a suspender vacina da AstraZeneca

Em causa estão efeitos secundários como casos de trombose diagnosticados em pessoas após a administração da vacina.


Dinamarca suspendeu, esta quinta-feira, por tempo indefinido a administração da vacina contra a covid-19 da farmacêutica AstraZeneca devido a vários casos de trombose diagnosticados em pessoas que receberam aquele fármaco, explicou a autoridade sanitária dinamarquesa.

A Agência Nacional de Saúde assinalou, no entanto, que “neste momento ainda não se pode concluir que haja uma ligação entre a vacina e a formação dos coágulos sanguíneos”.

A Dinamarca é o sexto país, a seguir a Áustria, Estónia, Lituânia, Luxemburgo e Letónia, a suspender a administração da vacina ou de um lote em específico do fármaco da AstraZeneca.

No passado fim de semana, uma enfermeira, de 49 anos, morreu na Áustria devido a problemas graves na coagulação sanguínea e três pessoas desenvolveram uma embolia pulmonar após a inoculação da vacina, refere o The Guardian.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) indicou que uma avaliação preliminar mostrou que o lote de vacinas utilizadas na Áustria não era passível de ser culpado pela morte da enfermeira. Atualmente, não existem provas de que a vacina tenha causado as condições adversas em outros doentes, até porque a trombose não está listada como um potencial efeito secundário da vacina, explicou a EMA.

A vacina em causa faz parte do lote rotulado ABV5300, que incluía um milhão de doses e foi enviado para 17 países da União Europeia.