Opiniao

Finalmente foram cautelosos!

Agora que nos preparamos para desconfinar aos poucos, outra vez, será que vamos dar valor a isso, e nos vamos comportar em conformidade? É isso que quero ver!

 

Hoje é o dia! O dia do plano de desconfinamento. «Voltou a subir o índice que mede a transmissão da covid-19 em Portugal. Na véspera do anúncio do plano de desconfinamento, Marcelo Rebelo de Sousa mostra-se agora mais preocupado, mas os partidos recebidos pelo Presidente insistem que chegou a hora de começar a desconfinar. A rebertura deverá começar pelas creches e pelo pré-escolar já na próxima semana».

Finalmente foram cautelosos, o que ao nível económico é desastroso, mas foi imperativo recuperar a saúde dos portugueses. Não sei, quais serão as medidas de ‘desconfinamento’ económico, mas fui a primeira a apoiar as medidas de confinamento ao ver o desastre anunciado que se adivinhava com o que aconteceu no natal e fim de ano. Acho que todos aprendemos a lição. Pelo menos assim o espero. Acho que o próprio Estado aprendeu a lição.

Com o desconfinamento das escolas, finalmente os olhos da minha filha vão voltar a brilhar. Fazia chamadas para as amigas, como se não as visse há largos anos. Contavam histórias durante duas ou mais horas. Era algo comovente de se ver. No entanto, só se o país tiver preparado é que quero que com cautela, ela e as amigas se reúnam, se vejam, e brinquem ao ar livre, ainda sem aproximações. Este confinamento vai custar, ele também vidas, pois não somos um país rico, apesar de tomarmos algumas atitudes como tal, ‘o caso da TAP’ entre outros. Não sei, como vamos superar a maior crime económica, social e sanitária devido às variantes e de valores do nosso país, de todos os tempos. No entanto, é certo que não nos pode faltar coragem. 

Passamos, por aquilo que víamos nos filmes, pandemias longínquas, tão longe dos nossos corpos e das nossas vidas, só tocáveis nos ecrãs de televisão. Agora, sabemos, que somos tudo menos infalíveis, somos tudo menos insensíveis. Afinal, no meio deste tempo todo, só queremos retomar, as nossas vidas, aquelas que nunca mais vão ser as mesmas. Se ao menos soubéssemos, o que faríamos diferente? Talvez aprendêssemos a respirar, a dar valor a tudo e a mais um pouco. Apesar de às vezes achar que ‘alguns’ não dão valor a nada. Agora que nos preparamos para desconfinar aos poucos, outra vez, será que vamos dar valor a isso, e nos vamos comportar em conformidade? É isso que quero ver!