Internacional

Justiça francesa abre investigação a assalto a casa do futebolista Di María

Assalto aconteceu este domingo, quando Di María estava a jogar pelo Paris Saint-Germain. Quase à mesma hora, também a habitação de Marquinhos, da mesma equipa, foi invadida, tendo o seu pai sido fechado numa divisão.


A procuradoria francesa revelou, esta segunda-feira, que foi aberta uma investigação ao assalto, no domingo, à casa do internacional argentino Angel Di María, enquanto este estava em campo a jogar pelo Paris Saint-Germain.

A secretária-geral do gabinete da Procuradoria de Nanterre, Marion Chalaux, afirmou, à agência Associated Press, que o inquérito será conduzido pela unidade especial de assaltos à mão armada e assaltos graves.

O assalto à casa de Di María não é caso único entre os jogadores do PSG, a mesma unidade tem em mãos investigações semelhantes, nomeadamente com Mauro Icardi e Sérgio Ricco, cujas habitações foram invadidas e roubadas em janeiro, no espaço de apenas uma semana, sublinhe-se que ambas as casas são em Neuilly-sur-Seine, o mesmo subúrbio onde fica a casa do atleta argentino assaltado ontem, quando a família estava no interior.

Di María em campo na altura, abandonou o relvado assim que soube que a casa em que vive tinha sido assaltada, com a mulher e as filhas dentro da habitação. Segundo o jornal L'Équipe roubaram relógios e joias avaliados em cerca de 500 mil euros.

Segundo a imprensa francesa, praticamente ao mesmo tempo, outro grupo de assaltantes invadiu a casa da família de Marquinhos, também do Paris Saint-Germain, tendo o pai do jogador e dois familiares adolescentes sido fechados numa divisão da habitação, situada em Chatou.