Vinagrete

Livre de deputados

E Joacine demitiu-se do Livre, sem sair da Assembleia, não hesitando em deixar o partido que fez dela alguma coisa sem representação parlamentar. 

De repente, dou comigo a observar esta coisa extraordinária: Rui Tavares, o líder do partido Livre, é muito bem falante, e talvez melhor escrevente. Seria indiscutivelmente o melhor deputado que o Livre poderia ter. Consegue até um altíssimo nível de persuasão, com que nos convence de quase tudo.

Até perece ter convencido muita gente (pelo menos a suficiente para eleger um deputado), de que Joacine Katar Moreira era uma boa candidata ao Parlamento. Mas qualquer pessoa podia entender que não era, como não foi. E Joacine demitiu-se do Livre, sem sair da Assembleia, não hesitando em deixar o partido que fez dela alguma coisa sem representação parlamentar. Ora, pelo menos nisto, Rui Tavares enganou-se. Por mais que quisesse dizer que não, e penso que isso nem lhe passa pela cabeça, enganou-se muito. Ela foi má candidata pera o partido dele, como tem sido naturalmente má parlamentar.

Vai mesmo ao ponto de se zangar com quem a apoiou contra o partido, e por isso li num jornal que já exonerou 4 assessores. Parece que a única coisa que ela faz bem é gaguejar. É o que lhe está no íntimo.

Mas lá vai estar na Assembleia, até que haja novas eleições. Penso que não terá o apoio de ninguém para se recandidatar, até pela sua falta de lealdade política para os superiores (e inferiores). De modo que só falta esperar pelo fim desta Legislatura, para nos vermos definitivamente livres dela.